Feira da Agualva

11/07/2009

29/4/2008
Assembleia de Freguesia de Agualva marcada por enormes protestos

A Assembleia de Freguesia de Agualva decorreu ontem pelas 20:30 nas instalações da junta de freguesia junto à estação, e ficou marcada pela forte contestação da população.
A sessão ordinária iniciou-se com a intervenção dos moradores, e seguiu-se pela leitura das moções apresentadas pelas quatro forças políticas presentes. Das nove moções apresentadas cinco pertenciam à CDU, uma à coligação Mais Sintra e três ao Partido Socialista.

No entanto, o ponto alto da sessão surgiu com a forte contestação dos moradores e feirantes que marcaram presença na assembleia, e que obrigou o presidente da mesa a interromper a sessão durante alguns minutos. A população mostrou-se indignada pela indecisão de quando poderão ocupar o novo espaço destinado à feira e pelos dias destinados à sua realização Os feirantes pretendem que a feira tenha a duração de dois dias, nomeadamente Sábado e Domingo, mas segundo o presidente da junta de freguesia, a Câmara Municipal de Sintra só autoriza a realização da feira durante um dia.

Os ânimos exaltados durante a sessão obrigaram Rui Castelhano a prestar alguns esclarecimentos. Defendendo a realização da feira durante dois dias, o presidente revelou que a decisão está nas mãos da Câmara, embora prometa pressionar Fernando Seara para uma decisão rápida sobre o assunto. Para além dos esclarecimentos, foi revelada ainda a decisão do executivo da junta em retirar o ponto número dois da ordem de trabalhos, referente à aprovação do regulamento da feira de Agualva, da votação.

Depois de esclarecidos, os feirantes retiraram-se da sala e procedeu-se à votação das moções. Das nove moções apresentadas, oito delas foram aprovadas, embora a moção do PS sobre o elevado custo do boletim da Junta de Freguesia, só tenha sido aprovada pelo voto de qualidade do presidente da mesa. A moção apresentada pela CDU sobre a liberdade e sobre a solidariedade com os agentes sindicais foi a única a ser rejeitada, com votos do PS e da coligação Mais Sintra.

Os vários vogais presentes no local mostraram a sua insatisfação pela má gestão do tempo, que cada um teve para expressar a sua opinião, por parte da mesa da assembleia. Devido à decisão de que esta assembleia terminaria à 00:00, para o final apenas foi a votação o ponto número um da ordem de trabalhos, uma vez que a falta de tempo obrigou ao adiamento dos restantes pontos, que terão de ser votados numa próxima assembleia-geral extraordinária, com data a ser decidida numa nova reunião de lideres.

in Cidade Viva

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: