Feira da Agualva A Decisão!

11/07/2009

22/4/2009
Junta de Agualva ao lado de feirantes no «ultimato» à Câmara

A Junta de Freguesia de Agualva está ao lado dos feirantes que pedem a mudança da feira da freguesia para a baixa de Agualva-Cacém, junto à linha de Sintra. “Queremos a feira ali e que o assunto seja despachado em dias”, assegurou o presidente da Junta, Rui Castelhano, depois de ter acusado a autarquia de “má vontade”.

Na reunião pública realizada ontem à noite na sede da Junta, autarcas e dezenas de feirantes discutiram o assunto durante mais de uma hora, entre aplausos e apelos à calma. Em 2005, a feira saiu “provisoriamente” do Largo da República, em Agualva, supostamente por seis meses, mas nunca voltou ao local. O mercado de levante decorre desde então num descampado empoeirado junto ao nó de Paiões do IC19, já no Cacém. “Estamos a ser enganados há quatro anos e a feira está a morrer”, lamentaram vários comerciantes.

A reunião contou também com a presença do vereador Lacerda Tavares, que acabou a noite a ser aplaudido. “É evidente que a Câmara está em falta há quatro anos. É tempo demais, não há volta a dar”, admitiu. O vereador responsável pelas feiras e mercados há apenas seis meses acredita que “o problema resolve-se por sugestão da associação de feirantes e olhando para o terreno”.

A reunião ficou marcada pelas críticas do autarca de Agualva à ausência de Fernando Seara, que garante ter convidado para a iniciativa. “Há um mês e meio havia acordo entre a associação de feirantes, a Câmara e a Junta para a mudança da feira para o parque de estacionamento na rua Dr. António José de Almeida, decisão que deveria estar concluída até ao final de Abril”, lembrou. No entanto, “a nove dias do fim do mês, receio que o prazo não se cumpra mais uma vez”, disse Rui Castelhano, reforçando as críticas ao presidente da Câmara.

“A feira não muda porque o presidente não quer e tem mentido à Junta e aos feirantes”, acusou. Apesar de querer acreditar “na boa fé” da autarquia, o presidente da Junta ameaça tomar uma posição de força na próxima reunião pública de Câmara, que tem lugar dia 29. “Irei a essa reunião e espero que os feirantes também, para mostrar a nossa posição a quem pode resolver o assunto de um dia para o outro”, disse.

Já o vereador Lacerda Tavares garantiu “todo o empenho” para que o assunto seja resolvido entretanto. “Espero ter respostas antes, pelo que peço ao presidente da Junta que se isso acontecer tentemos marcar novo encontro antes da reunião de Câmara, independentemente de lá irem”, disse. No entanto, Rui Castelhano avisou que “não chega receber um telefonema a dizer que está tudo resolvido, tem de haver um agendamento para dia 29”. “Quero ver isso por escrito na ordem de trabalhos. Se até dia 28 a Junta não receber esse comprovativo, informaremos os comerciantes para estarem presentes dia 29”, reforçou.

in Cidade VIVA

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: